25.9.15

[Resenha #621] A Lista – Cecelia Ahern @Novo_Conceito @Cecelia_Ahern


A Lista
Cecelia Ahern
ISBN-13: 9788581636832
ISBN-10: 8581636837
Ano: 2015
Páginas: 384
Editora: Novo Conceito
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Submarino

Sinopse:
Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente. Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira. Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.


    Assim que terminei de ler A Lista, fiquei alguns minutos sentada em frente ao computador, pensando no que escrever. Quando um livro nos toca muito, é difícil falar dele com razoável imparcialidade. A autora desse livro maravilhoso é Cecelia Ahern que, para quem não sabe, é também a autora de P.S. Eu Te Amo e Simplesmente Acontece. Ambos os livros tornaram-se filme e eu devo dizer que estou torcendo para que A Lista também vá para os cinemas.




    Se eu pudesse defini-lo em uma palavra, eu diria encantador. A Lista é um livro tão doce, tocante e singelo. Eu nunca tinha lido nenhum livro da Cecelia e, depois desse, pretendo ler todos.

    Bem resumidamente, o livro conta a história de Kitty Logan, uma repórter que, após um equivoco terrível, viu sua carreira desmoronar. Além disso, seu namorado, que morava com ela, foi embora sem nem se despedir, seu melhor amigo está decepcionado com suas atitudes e sua melhor amiga, que é também fundadora e editora da revista Etcetera, onde Kitty trabalha, está morrendo. Diante de todos os esses problemas, Kitty se vê sem esperanças.


“Kitty procurava por mentes incomuns, adorava ouvir tanto as menos interessantes quanto as mais fantásticas. Não acreditava que tudo o que precisávamos enxergar fosse visível aos olhos, e sentia um desejo iminente de descobrir o que havia por detrás das camadas de cada pessoa.” p. 113




    Antes de morrer, sua amiga, Constance, lhe deixa uma missão: publicar uma matéria que ela gostaria de ter publicado, mas, não teve tempo. Constance entrega a ela uma lista com cem nomes. No entanto, ela morre sem antes poder explicar do que se trata essa matéria e quem são essas pessoas cujos nomes estão listados.





Agora, Kitty tem em mãos uma lista com cem nomes de pessoas que ela não sabe quem são (nem o que as liga umas às outras) e a missão de homenagear sua amiga, escrevendo a matéria que ela gostaria de ter escrito. A partir dessa missão quase impossível, Kitty se lança de cabeça nesse projeto, ao mesmo tempo em que enfrenta seus problemas pessoais.

“As pessoas que não se consideram interessantes normalmente são as mais interessantes.” p. 199




    A protagonista é uma personagem tão real, palpável, comete erros e acertos, tem sentimentos egoístas e, acima de tudo, é humana e imperfeita. Isso me conquistou logo no início, pois eu não gosto quando os personagens são perfeitos demais. A leitura flui de forma surpreendente. Os capítulos são relativamente curtos e a narrativa é feita em terceira pessoa. 




    A diagramação está ótima, as letras são grandes e a capa é extremamente bonita e cheia de detalhes. O livro é muito reflexivo e o tema central é a vida e tudo o que ela tem a nos oferecer. Durante toda a leitura, eu fiquei pensando no quanto essa história daria um filme maravilhoso. É um roteiro em forma de livro.


“Todo indivíduo em qualquer parte do mundo tem uma história extraordinária para contar.” p. 373

3 comentários

  1. Olá!!
    Eu simplesmente adorei ler esse livro.
    Me trouxe uma sensação muito boa!!!

    beijos

    ResponderExcluir
  2. eu ja li, mas sabe aquela história que te marca que você não consegue expressar bem em palavras?
    se pararmos pra analisar é um enredo mais simples, mas talvez o mais significativo da autora, ao trabalhar essa lista interminável de histórias ela nos mostra como cada um é especial! me peguei chorando em alguns momentos, rindo em outros, mas com certeza é um livro que recomendo!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adoro ler livro, que já vira filme na cabeça antes mesmo de roteirização, espero que voce esteja certa, que venha mais um filme ai. Beijos Pris...

    ResponderExcluir

© BLOG ROTINA AGRIDOCE- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por MK DESIGNER E LAYOUTS