12.12.16

[Resenha #1121] A Colônia - Ezekiel Boone @ezekiel_boone @Suma_BR


A Colônia (A Colônia #1)
Ezekiel Boone
ISBN-10: 8556510175
ISBN-13: 978-8556510174
Páginas: 272
Ano: 2016
Editora: Suma de Letras
Idioma: Português
Classificação: 4 estrelas
Skoob
Compre: Amazon

Sinopse:
Nas profundezas de uma floresta no Peru, uma massa negra devora um turista americano. Em Mineápolis, nos Estados Unidos, um agente do FBI descobre algo terrível ao investigar a queda de um avião. Na Índia, estranhos padrões sísmicos assustam pesquisadores em um laboratório. Na China, o governo deixa uma bomba nuclear cair “acidentalmente” no próprio território. Enquanto todo tipo de incidente bizarro assola o planeta, um pacote misterioso chega em um laboratório em Washington... E algo está tentando escapar dele. O mundo está à beira de um desastre apocalíptico. Uma espécie ancestral, há muito adormecida, finalmente despertou. E a humanidade pode estar com os dias contados.




Resenha:


O que realmente assusta na história criada por Ezekiel Boone? A resposta é clara, aracnídeos rastejadores comedores de carne humana. Se eu piro só em ver uma aranha doméstica que se alimenta de moscas e outros insetos imaginem aí uma invasão desses animaizinhos invertebrados de quatro pares de patas, dispostas a tomar conta de sua casa, sua cidade, seu planeta? Aterrorizante, concordam?



"Canibais? Era isso mesmo? Isso não seria só para dizer que elas comiam umas às outras? Elas eram canibais se comessem seres humanos, em vez de outras aranhas?”




A Colônia tem até um início bem tranquilo, com um guia turístico acompanhando um pequeno grupo de americanos, entre eles dois homens e três mulheres através da selva peruana em uma viagem extenuante patrocinada pelo ricaço e gordo Henderson, que parava a todo o momento, em busca de um “matinho” na tentativa de aliviar sua dor de barriga. Em uma dessas paradas, o grupo é pego de surpresa e o que era pra ser uma viagem turística virou puro terror quando foram devorados por uma massa negra de aranhas ávidas por carne.





Infelizmente não posso contar muito mais da história, pois como vocês já podem imaginar, o enredo tem como ponto central aranhas ferozes que estão tentando conquistar o mundo. Claro que o livro não é apenas isso, afinal Ezekiel Boone fabricou personagens bem desenhados que representam papel importante na cadeia alimentar desses serumaninhos impiedosos. Garanto que não ficou maçante, pois esse grande contingente de personagens deu aquele ar de “desastre apocalíptico” necessário à trama. Nada como ver gente e mais gente morrendo de maneira incomum e impiedosa.



"Mike levou um instante para entender o que a aranha estava fazendo. A mancha escura no chão era sangue. Ele olhou para o paletó enrolado em sua mão e viu uma gota cair. Ele estava sangrando no chão. A mancha escura no chão era seu sangue. E, aparentemente, a aranha estava se alimentando."




Se eu gostei? Nadica de nada (brincadeirinha)! Para quem tem pavor das famosas “dona pernas finas”, as descrições entre o enfrentamento de seres humanos e aranhas rastejaram em meu âmago e fiquei dias sem conseguir dormir direto, sentindo a qualquer brisa na pele loucas comichões como se essas danadinhas tivessem vindo me devorar também. Eu por acaso sei identificar aranhas assassinas das que minha mãe mantém amigavelmente empoleiradas nos caibros daqui de casa? Terror puro moçada! Mas se você é corajoso, se joga!!




No entanto o autor tem talento, sua escrita é bem desenvolvida, o enredo é inigualável e seus personagens são críveis. Os capítulos são curtos, o que ajuda muito o leitor parar e soltar o fôlego retido no início do parágrafo. Deve ter sido proposital, afinal se os capítulos fossem longos correríamos o risco de morrer por ansiedade acima do normal. Para falar a verdade fazia tempo que um livro não me deixava tão desconfortável e amedrontada, o que é bom! Afinal o que vale uma história de terror se não te deixa de cabelos em pé, encolhido em cima do sofá?



E tenho novidade! Se você acha que o ataque das aranhas malditas acaba aqui nesse lindo volume, desencante-se! A história tem continuação sim, e muita aranha sapeca, com dentinhos afiados, está surgindo por aí!


Um comentário

  1. Preciso ler esse livro! não sabia que tinha continuação! bjs

    ResponderExcluir

© BLOG ROTINA AGRIDOCE- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por MK DESIGNER E LAYOUTS