4.1.18

[Resenha #1427] Um Verão Para Recomeçar - Morgan Matson @Novo_Conceito @morgan_m


Um Verão Para Recomeçar
Morgan Matson
ISBN-13: 9788581636627
ISBN-10: 8581636624
Ano: 2017
Páginas: 352
Idioma: português 
Editora: Novo Conceito
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Amazon

Sinopse: Taylor Edwards nunca se sentiu importante, muito menos alguém que se destaca. Além disso, ela tem a estranha mania de fugir quando as coisas ficam meio complicadas. No dia do seu aniversário, Taylor recebe uma terrível notícia: o pai dela está muito doente. Ela até tenta fugir novamente, mas agora sua família precisa de toda ajuda e união possível. Então eles tomam a seguinte decisão: passar o verão juntos na casa do lago. Taylor não vai à casa do lago, onde ela e a família passavam o verão, desde que tinha doze anos, e ela definitivamente nunca planejou voltar. No lago Phoenix, ela reencontra sua ex- melhor amiga, Lucy, e Henry Crosby, sua primeira paixão. De repente, Taylor se vê cercada por lembranças que preferia ter deixado no passado. Apesar do medo e de querer fugir mais do que tudo, a única coisa que resta a ela é ficar com seu pai e enfrentar os dias da melhor maneira possível. Nesse verão em família, vivendo momentos tristes e felizes ao mesmo tempo, Taylor percebe que ela tem uma segunda chance de refazer laços familiares e até, quem sabe, poder viver um grande amor. Um verão para recomeçar é um notável romance sobre esperança, amor e superação.


Resenha:

Anos atrás, Taylor Edwards e sua família sempre passavam o verão na antiga casa do lago junto à praia. Era uma configuração idílica, ela tinha amigos íntimos lá, e havia muita diversão. Então ela teve um desentendimento com a melhor amiga Lucy e um momento estranho com o garoto que ela gostava, Henry, e desde então ela não esteve de volta lá em cinco anos. Este verão, ela finalmente terá que voltar - porque seu pai está morrendo, ele foi recentemente diagnosticado com câncer de pâncreas no estágio quatro e só recebeu apenas alguns meses para viver, e quer passar seus últimos meses em um lugar que ele ama, cercado por sua família. Se isso não bastasse, Taylor se mostrou relutante em voltar para a casa do lago, não só porque ela sabe que no final do verão ela estará voltando para casa sem seu pai, mas também por causa do que aconteceu entre ela e Lucy e seu primeiro namorado Henry na última vez que esteve lá. Será que ela terá a segunda chance de reconstruir seus relacionamentos com as pessoas ao seu redor?
"O câncer foi diagnóstico tarde e aparentemente havia pouco o que pudesse fazer. Eu ainda não tinha conseguido pensar naquilo direito. Em algumas séries médicas a que tinha assistido, sempre havia uma solução, algum remédio miraculosamente descoberto na última hora. Ninguém jamais desistia de um paciente. Mas parecia que, na vida real, as coisas não eram bem assim."
"Tudo mudara. Ou, para ser mais precisa, tudo iria mudar. Mas nada havia mudado ainda. Por isso as condolências eram artificiais – como se as pessoas estivessem dizendo que sentiam muito pelo incêndio na minha casa, quando ela estava intacta, mas com uma brasa acesa queimando por perto, à espreita."
"Não tinha ideia do que faria nesse verão, a não ser testemunhar o fim do mundo como eu o conhecia. Esse pensamento bastou para me fazer continuar andando, como se pudesse deixá-lo para trás.""Por que fugir se as pessoas insistem em lembrar a gente daquilo de que se esta tentando escapar?"
"Foi somente então, quando cada dia que eu passava com ele era contado, que eu percebi o quanto eles eram preciosos. Milhares de momentos para os quais eu não tinha dado o devido valor — principalmente por achar que teríamos milhares de outros…"
"Sentia, quanto mais as lágrimas caíam, como estava exausta, um cansaço que não tinha nada a ver com o horário. Estava cansada de fugir do assunto, cansada de não contar às pessoas, cansada de não falar a respeito, cansada de fingir que as coisas estavam bem quando elas nunca estiveram tão mal."
"É que as pessoas só se machucam... se machucam de verdade... quando tentam ficar seguras. É assim que as pessoas se machucam, quando elas dão para trás no último instante porque estão com medo. Elas se machucam e machucam outras pessoas."
"Desejei que houvesse algo que eu pudesse fazer para ajudá-lo. Mas tudo que eu podia fazer era ficar deitada ali, ouvindo cada respiração ofegante, e entrecortada, contando cada uma dela. Estava ciente de que não haveria muitas mais e, de certo modo, não prestar atenção a cada uma delas seria um grande ato de indiferença. Então fiquei ali deitada, só ouvindo, sabendo que cada suspiro era mais um momento em que ele ainda estava ali e, ao mesmo tempo, significava que ele estava mais um passo próximo do fim."

A escrita de Morgan me lembra muito a de Sarah Dessen. Se você é fã dos livros de Sarah, você vai adorar a Morgan. O que eles têm em comum é que ambas têm o equilíbrio perfeito em seus livros de abordar um assunto sensível, neste caso sobre o câncer, e ainda assim tirando uma boa leitura de verão. Ambas têm esse dom de saber o quão longe chegar nas emoções das pessoas sem que o livro se sinta muito pesado e o quanto adicionar de diversão de verão para aliviar o humor. Morgan tem a habilidade de capturar momentos e sentimentos específicos com tanta precisão que surpreende. Adoro sua escrita impecável, personagens cativantes e histórias realistas, bem como sua visão positiva da vida. Ela já é uma de minhas autoras favoritas. Desde o início, este livro puxa você para a situação de cada personagem enquanto faz você repensar o sua própria. Às vezes é exatamente o que precisamos.


Eu realmente amei o crescimento de Taylor neste livro e definitivamente se tornou uma das minhas histórias favoritas. Foi muito bom ver Taylor persistir nas situações, não importa o quanto ela quisesse desistir. Eu podia senti-la cada vez mais forte durante toda a história e eu gostei que ela constantemente se desenvolvesse como uma pessoa. Eu gostei de cada personagem neste livro e além de Taylor, e adorei particularmente as interações de Taylor com seu pai e como eles conseguiram encontrar novas maneiras de se conectar durante um momento tão difícil. O vínculo entre eles foi tão reconfortante e me afetou tanto que não pude parar de chorar. 

Um Verão Para Recomeçar teve o equilíbrio perfeito entre família, amizade, romance e sofrimento. Embora fosse emocional, também foi leve e divertido. O livro nunca se concentrou em um aspecto ou tema mais do que outros. Nós chegamos a ver Taylor passar tempo com sua família durante o último verão juntos, mas também conseguimos vê-la com o seu primeiro namorado, Henry. Eu realmente gostei do romance nesta história e da sua naturalidade. Gostei de como se desenvolveu de perdão a amizade para romance. Este livro é realmente uma bela história sobre coragem e perdão, mas também dolorosa, e alerto que para ler esse livro o leitor irá precisar de uma caixa de lenços. Recomendo demais esse livro para todos!!!




Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG ROTINA AGRIDOCE- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por MK DESIGNER E LAYOUTS