15.1.18

[Resenha #1542] Não Conte a Ninguém - Rebecca Done @EditoraParalela @cialetras


Não Conte a Ninguém
Rebecca Done
ISBN-13: 9788584390953
ISBN-10: 8584390952
Ano: 2017
Páginas: 400
Idioma: português 
Editora: Paralela
Skoob
Classificação: 3 estrelas

Sinopse: Jessica Hart nunca se esqueceu de Matthew Landley, o primeiro e único grande amor de sua vida. Juntos, eles se entregaram a um romance proibido, capaz de curar as mais profundas feridas e, ao mesmo tempo, arruinar suas vidas por completo.
Dezessete anos depois, Matthew e Jessica se reencontram por acaso. Ele tem um novo nome, uma nova identidade e uma família que nada sabe sobre o seu passado sombrio. Ela, uma carreira de sucesso, um namorado lindo e uma vida aparentemente equilibrada. Apesar de completamente mudados, os dois não conseguirão mais ignorar os laços e o segredo que ainda os unem.
Prepare-se para questionar as suas próprias regras com esta história inquietante, provocativa e absolutamente viciante.



Resenha:

Não Conte a Ninguém é o livro de estreia da Rebecca Done. Este é o tipo clássico de livro New Adult, que vem repleto de clichês, mas que tem aquela dose de drama capaz de conquistar o público. 

Jessica Hart é uma adolescente de apenas 15 anos que se apaixona por seu professor de matemática, o charmoso Sr. Landley. Esse romance proibido entre Jess e Matthew Landley começa de uma forma previsível e acaba com a inevitável separação do casal. Anos depois, Jess e Matthew – agora vivendo com o nome de Will – se reencontram e têm a oportunidade de reviver alguns momentos, mas novamente existem empecilhos no meio do caminho. Ambos estão relacionados com outras pessoas, e têm o passado conturbado e os perigos dessa relação à espreita. 





O livro é contado em duas linhas narrativas, uma que mostra o passado de Jess e Matthew, apaixonados e com perspectivas de um futuro. E outra que mostra o reencontro dos dois, 17 anos após, e as consequências dessa reaproximação. 
Nada na relação de Jess e Matthew era saudável. Apesar de se amarem, Jess era apenas uma menina quando se conheceram e Matthew, um adulto 10 anos mais velho. Não que não possa existir um relacionamento verdadeiro com a diferença de idade, mas desde o princípio, este já era reconhecido como um erro pelo próprio Sr. Landley. Era inevitável que algo desse errado e isso já sabíamos desde o princípio. Aos poucos somos levados a conhecer todas as marcas que esse romance deixou na vida dos dois, e percebemos que mesmo quando algo parece certo e feito para durar, nem sempre é o que fora planejado para acontecer.
“Em um impulso natural, pus o braço em volta dela. Enquanto Jess se ajeitava confortavelmente sob ele, eu me vi pensando em como algo tão errado podia parecer tão certo. Aquilo me deixou quase com raiva. Como se outras pessoas estivessem estabelecendo todas as regras e os envolvidos não pudessem dizer nada.”
É uma obra sentimental, cheia de clichês e cenas previsíveis. A história seguiu uma linearidade, mas não tiveram situações muito marcantes. As personagens não me convenceram, Jess é uma mulher forte, devido a todas as situações pelas quais tivera que enfrentar por toda sua vida – a esperança de um sonho destruído, o vício da mãe e sua perda dramática– mas não pareceu saber tirar proveito das lições que – supostamente – aprendera. E o Will, que devido a suas próprias experiências, inclusive como pai, deveria ter a consciência de que seus atos afetam muito mais do que apenas ele. Ao ler o livro eu senti uma urgência de fazer com que o leitor se afeiçoasse e torcesse entusiasmadamente pelo casal, mas ao mesmo tempo eu senti um vazio na forma como o relacionamento deles foi imposto. As personagens secundárias não me agradaram de forma alguma, dentre amigos egoístas e namorados possessivos, não sobrou muito ao que me apegar. 

Foi uma leitura rápida, mas um pouco maçante. Não tiro o mérito da autora, já que foi um livro relativamente bom para alguém que está iniciando neste ramo de New Adult. A editora fez um bom trabalho com a edição, encontrei alguns poucos erros, mas nada que atrapalhasse a leitura. A capa também está ótima, bem melhor que a original. Para quem gosta desse gênero, acredito que vale a tentativa! Boa leitura!




Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG ROTINA AGRIDOCE- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por MK DESIGNER E LAYOUTS