3.9.18

[Resenha #1646] Mais Forte Que o Sol - Julia Quinn @EditoraArqueiro


Mais Forte Que o Sol 
Irmãs Lyndon # 2
Julia Quinn
ISBN-13: 9788580417999
ISBN-10: 8580417996
Ano: 2018
Páginas: 288
Idioma: Português
Editora: Arqueiro
Classificação: 5 estrelas
Skoob
Compre: Amazon
SINOPSE: Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu.Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro.No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...



RESENHA: 

Em Mais Forte Que o Sol, da autora Julia Quinn, somos levados para Kent, um condado no interior da Inglaterra, em 1817. Filha de um vigário, Eleanor Lyndon não se parece com as mulheres ao seu redor. Ela aprecia o sabor da liberdade, gosta de ter controle sobre o próprio destino e faz coisas que a grande maioria das pessoas do povoado de Bellfield não faz, como ler a seção de negócios de um jornal. Num dia qualquer do mês de outubro, Charles Wycombe, conde de Billington, o solteiro mais cobiçado do condado e o pior tipo de libertino, cai de um grande carvalho aos pés de Eleanor. Com forte cheiro de uísque impregnado em suas roupas, o conde machuca o tornozelo e cabe a ela ajudá-lo a voltar para Wycombe Abbey. 
“O cabelo dela, pensou de repente. O cabelo de Eleanor era da cor exata do sol em sua hora preferida do dia.” (pág. 44)
“A perspectiva de se casar com um desconhecido a aterrorizava, mas não tanto quanto uma vida de tédio.” (pág. 62)
Nos poucos minutos que passam juntos, Charles percebe o quão inteligente e cuidadosa é a mulher. Assim, com a mistura do álcool em seu sangue e do desespero que lhe aflige há alguns dias, o conde pede Eleanor em casamento. A verdade era que mesmo após o falecimento, seu pai ainda mantinha controle sobre as finanças da família. Dentro de quinze dias, toda a herança seria arrancada de Charles se ele não casasse. Obviamente, Eleanor acha estanha a oferta e pensa em recusar, mas uma surpresa desagradável muda a sua opinião. A Sra. Sally Foxglove, noiva do pai de Eleanor, é uma megera. Por acreditar que a enteada é uma solteirona que vive da inocência do pai, Foxglove dá um ultimato: se Eleanor não encontrar um marido e se mudar de casa, ela terá que ganhar o próprio sustento (o que inclui receber ordens da madrasta).  
“Ele já se envolvera com as mulheres mais bonitas do mundo, e, no entanto, era ela, uma moça simples do campo, quem fazia seu coração disparar.” (pág. 145)
“Se o restante do nosso casamento for igual a esses quinze dias, estarei grisalho quando fizer 30 anos.” (pág. 183)
“Ele era um homem melhor do que ela imaginara ao dizer “eu aceito”.” (pág. 186)
“O amor romântico era algo estranho. Ela nunca sentira nada assim antes e, ainda que deixasse seu estômago revirado, queria se agarrar àquilo e nunca mais largar.” (pág. 189)
“Os homens podiam ser tão idiotas. Sempre subestimavam as mulheres.” (pág. 237)
E é assim que um casamento por conveniência surge. Só que a vida em Wycombe Abbey não será muito fácil para Eleanor. Apesar de estar participando de um acordo que também a favorece, ela precisa lidar com os sentimentos que começam a surgir por Charles e suas listas. Sem contar que todas as tentativas de Eleanor para transformar o lugar em sua casa se tornam um fracasso, o que vai transformar os primeiros dias de recém-casados dos dois em um turbilhão de emoções. 

Mais Forte Que o Sol é o segundo livro das Irmãs Lyndon, mas pode ser lido separadamente do primeiro. A narração em terceira pessoa é realizada por Eleanor e Charles, sendo que todas as mudanças de pontos de vista são bem orquestradas e tranquilas. Eu estava animada para ter o meu primeiro contato com a escrita da Julia Quinn, criei muitas expectativas e não me decepcionei. É uma leitura super gostosa, leve e fluída. A escrita não tem floreios, é objetiva e pouco descritiva. Ela também cria um cenário imersivo repleto de elementos do romance de época que nos faz querer mudar para o interior da Inglaterra.

Além de toda essa leveza, o livro é muito engraçado. Tudo é muito natural e condiz com a personalidade fácil e graciosa dos personagens. Inclusive, os diálogos são extremamente inteligentes, possuem um rico vocabulário e transmitem a importância da comunicação no século XIX. A autora poderia ter dado pouca importância para a única personagem criança da história, reduzindo-a a apenas uma garotinha de seis anos sem muito a oferecer. Ao invés disso, dá prioridade e voz para ela, o que fica claro justamente nos diálogos. 

Normalmente, os romances históricos escritos por autoras modernas possuem cenas de sexo bem explícitas. Julia Quinn não é uma dessas autoras e faz diferente. Tudo é muito poético, sensível, romântico e de acordo com o tempo em que os personagens vivem. Imagino que se ela tivesse escrito cenas mais pesadas, elas destoariam completamente da trama. Falando nela, a principio parece que Eleanor e Charles vão apenas descobrir que se amam durante o casamento, mas acontecem reviravoltas envolvendo outros assuntos que surpreendem os leitores desprevenidos. 

Sobre o casal protagonista, eles são redondos e muito cativantes. Eleanor é destemida, tem uma língua afiada e uma atitude felina. Charles, apesar de toda a postura de um libertino, é carinhoso e se encontra adorando cada centímetro do coração de Eleanor. A química entre os dois surge desde o primeiro momento, continua durante toda a leitura e só faz a gente querer ler mais e mais momentos com eles. 

Mais Forte Que o Sol é um romance de época cativante, leve e muito engraçado. Recomendo para os leitores que estão procurando uma personagem feminina sinônimo de girl power, um romance fofo e uma escrita instigante. Para os fãs antigos de Julia Quinn, essa é mais uma obra magnífica da autora. E, se você ainda não a conhece, está aqui uma ótima chance para começar a entender o mundo dela.  



Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG ROTINA AGRIDOCE- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por MK DESIGNER E LAYOUTS